domingo, 17 de julho de 2011

Episódio 4# - Parte 2

 Dakota achou que Edward estava demorando demais no quarto, pois não viu que ele havia ido embora. Bateu na porta, ninguém respondeu ela entrou, quando entrou Barbara estava acordando então perguntou se estava tudo bem, Barbara respondeu apenas 'ham?' passou a mão no olho e quando viu que era a mãe que estava no quarto deu pulo e disse 'Mãe!' Dakota se aproximou e pegou na mão de Barbara sentou ao lado dela de modo que pudesse olhar para seu rosto. Conversaram um pouco e Dakota lembrou que Karlio havia pedido para avisarem ele quando Barbara acordasse, então explicou para filha e saiu da sala. Ela estava muito feliz, porque achou que Edward havia feito algo para curá-la, mas com 'uma pulga atrás da orelha' de 'porque Edward não falou nada ao deixar Barbara'.
 Eu esqueci de falar, mas quando Barbara chegou ao Brasil era numa sexta-feira então ela ficou no hospital por mais uma semana e quando saiu Karlio indicou ainda repouso. Letícia ficou muito brava porque agora a mãe ficava muito mais próxima da Barbara do que de costume, mas não mostrou nenhuma compreensão de que Barbara precisava dessa atenção para auxiliar na sua recuperação. 
 Segunda-feira Barbara já estava sã o suficiente para ir ao colégio, apesar de ser canhota e seu braço esquerdo estar engessado ela levou o netbook o que deixou sua mochila incomumente pesada. Foi de carro para a escola como de costume, durante a semana passada o Robert conversou com os coordenadores da escola e eles disseram que não haveria problemas com as faltas se Barbara resolvesse voltar para as aulas, como ela já havia estudado na Stanford...
 É que a Barbara ela já é formada em medicina...
 Quando criança ela tinha o sonho de ser dançarina, fazia balé e dançava pelo mundo todo até que numa simples apresentação na África uma outra garota que sabia que a Barbara iria ganhar o concurso não queria que uma 'branca' ganhasse o concurso do país dela, então sabotou o palco.
 Quando a Barbara foi dançar o palco caiu e incendiou todo o teatro Barbara ficou muito machucada sem cicatrizes físicas significantes, mas ficou traumatizada e disse que além de nunca mais voltar naquele país também não dançaria mais. Saiu da escola de balé, despediu o treinador de dança e trocou por um treinador de judô, fez karatê e jiu-jtsu também.
 Desde de pequena os amigos dela sempre foram bem mais velhos tipo ela tinha 7 anos e os amigos - meninos sempre, tinham 15 á 17 anos. Então ela era muito absurdamente esperta, ela ensinava eles e estudava muito em casa, pois não gostava muito de sair.
 Então no fim do ano implorou para o diretor da Stanford deixar ela fazer a prova do vestibular e conseguiu gabaritar a prova, depois ela implorou para os pais dela matricularem ela na faculdade de medicina e eles atenderam o pedido dela.
 Então ela tinha 9 anos quando começou, quando estava no final do 1° ano fez uma prova e conseguiu passar direto para o 3° ao final do 3° fez outra e foi para o 5° ano fez um semestre no outro fez o segundo semestre do que seria o 6° ano e conseguiu se formar em 3 anos. Muito engraçado por causa das aulas de anatomia que ela adorava ver.
 Enfim isso ;D
Postar um comentário