domingo, 3 de abril de 2011

Episódio 1# - Parte 3

- Que ir almoçar na minha casa hoje? – Eu a convidei.
- Se eu for, depois vou chegar muito tarde em casa, melhor eu deixar para almoçar em casa mesmo. – Ela respondeu.
- Mas eu vou te levar em casa.
- Você?
- Não, mas eu peço para o meu motorista te levar lá, daí eu vou junto e já vejo onde você mora, mas não vou entrar. Só te deixar lá. Pode ser?
- Bom, pode – respondeu ela sorrindo.
Liguei para o motorista ele veio buscar agente num Nissan 350Z, ela ficou boquiaberta com o carro. Entramos no carro eu estava ótima, mas ela parecia tão exaltada em estar num carro daquele porte.
Enquanto isso, eu não conseguiu parar de pensar em quem seria aquele garoto, aquela pele clara, aquele rosto marmoreado perfeito, aqueles olhos topázio, o cheiro dele principalmente era o que mais me atormentava, eu estava frenética para saber quem era ele, mas não queria perguntar para a Isabella, pelo menos não perto do motorista.
Estamos na frente da minha casa, Bella não conseguiu falar nada enquanto estava no carro. O motorista saiu do carro e abriu a porta para nós, chegou um segurança que pegou nossas bolsas e abriu o portão para nós entrarmos.
- Então Bells, o que achou da minha humilde residência? (risos)
- Nossa! Se a sua é humilde...
- Vamos meninas vocês devem estar morrendo de fome, - mamãe disse assim que viu que eu já tinha chegado – venham  almoçar.
- Nossa Barbara, sua casa é muito linda.
- Obrigada! Daqui a pouco vou te mostrar o meu quarto e lá em cima.
- Mamãe o que você fez de almoço? O cheiro está tão bom. – perguntei para minha mãe, mas nem deixei responder por que fui abrindo as panelas – Ai eu não acredito que você fez isso comigo.
- Fiz o que? – perguntou ela enquanto fazia meu prato e a Isabella fazia o dela.
- Picanha. Hmm delícia.
- Claro que fiz aposto que não comeu nada na escola. – falou minha mãe, D. Dakota.
- Acertou em cheio... er desculpe qual seu nome? A Barbara realmente não comeu nada na escola. – falou Isabella sentando-se a mesa do meu lado.
- Me chamo Dakota e você? – respondeu minha mãe – eu sei disso, sou mãe e sei que ela não iria comer nada nessa escola diferente e ainda é pública, nada contra, mas é que a Barbara sempre estudou em colégios particulares.
- Mãe também não precisa falar da minha vida inteira para ela, deixa que depois eu falo – cortei a Isabella enquanto ela respondia.
- Me chamo Isabella.
A comida está uma delícia, como nenhuma outra, estou tentando lembrar como deixei meu quarto se devo ou não mostrá-lo para a Isabella. Na verdade, estou tentando confundir meus pensamentos para parar de pensar naquele garoto. Terminamos de almoçar já eu e a Isabella fomos ao banheiro e estamos de dentes escovados, chamei ela para ir ao meu quarto. Finalmente decidi que vou mostrar a ela, mas na verdade quero perguntar uma coisa a ela. Uma coisa que minha mãe não pode ouvir.
Postar um comentário