domingo, 12 de junho de 2011

Episódio 3# - Parte 6

 Acordei de manhã com meu pai saindo da cama, onde ele vai é tão cedo. Deixa eu pegar meu relógio, meu Deus não é mais cedo, são 10h quanto tempo eu dormi?! Só para esclarecer aqui somos acostumados acordar no máximo 8h30. Dei um pulo da cama junto com papai.
 - Desculpa querida te acordei? - perguntou papai me colocando na cama de volta.
 - Não, eu vi o senhor acordando e já é tarde. - respondi.
 - Para quem foi dormir 5h da manhã não é tarde.
 - Mas para quem dormiu do Brasil até aqui é sim. - dei um sorriso e abracei ele.
 Peguei minha pantufa, porque eu não uso chinelo se não meu pé vai ficar largo parecendo de índio, igual minha mãe dizia para Letícia quando eramos pequenas. Fui para a sala e vi Victor esticado no sofá, quando ele me viu deu um pulo do sofá um abraço de urso como ele costuma fazer sempre que vê e disse:
 - Bonne journée (bom dia) bela adormecida.
 - Bonne journée Victor.
 - Dormiu bem?
 - Sim, dormi até demais eu não pretendia dormir tanto.
 - Vamos tomar um café, estava esperando só você.
 - Esperando eu porque? Eu não quero comer.
 - Credo, ano passado tu saiu daqui e disse que não queria comer, tu não é humana menina. - eu tive que rir dessa.
 - Mas eu comi nesse meio tempo né, então vamos logo para papai não tomar café sozinho.
 Fomos a cozinha tomamos café eu fui no quarto troquei de roupa para sairmos, ele iria me mostrar como Paris mudou desde a última vez que estive lá. Fomos ao parque, esse é sagrado sempre que eu venho aqui se eu vier na casa do Victor e agente for sair é para cá que agente vem, fomos em mais outros lugares, almoçamos em casa, já era umas 14h quando consegui convencer ele de que era melhor almoçar em casa, mas eu consegui.
 Saímos de volta fomos ao cinema com uma prima minha que estava de passagem a Belle Chapoudry. Foi tudo legal, voltamos para casa já era noite, enfim meu "milésimo" primeiro dia em Paris Victor nem deixou eu sentar direito.
Postar um comentário