quarta-feira, 4 de maio de 2011

Episódio 2# - Parte 6

 Bom chegamos a mesa onde estão os irmãos do Edward, essa mesa já tem o apelido mesa Cullen, porque todos os dias eles sentam aqui.
 - Olá! - cumprimentei-os.
 - Olá! - responderam.
 - Como está a escola? - Roselie perguntou sozinha.
 - Está ótimo, eu a conheço de algum outro lugar, não? - eu disse.
 - De que lugar acha que é? - respondeu ela, enquanto Jasper me fitava, Alice acariciava Jasper e Emmett olhava nos olhos de Edward, como se estivesse falando algo que eu não podia entender porque tinha de prestar atenção em Roselie.
 - França, uns oito anos atrás, casa do Dr. Karlio.
 - Sim, eu sou filha dele e se me lembro estava lá. Você é Barbara Piere né? Ia todo fim de semana lá para casa, como poderia esquecer.
 - Alice, você lembra também?
 - Como? - respondeu ela.
 - Se lembra de mim, quando eu tinha 6 anos, que eu na sua casa fim de semana brincar você. - respondi.
 - Claro que lembro. Pena termos nos separado, ótimo estarmos juntas novamente. - respondeu ela.
 - E onde andara eles? Que nunca os vi por lá. - perguntei.
 - Jasper estava em uma expedição com Edward. - respondeu Alice, eles deviam estar caçando como sou idiota. Mas como ela não sabe que eu sei que eles são vampiros, então ela disse isso, mas por uma boa causa.
 - E você? - perguntei me dirigindo a Emmett ele parecia não ter gostado de mim, parecia me odiar.
 - Eu estava ocupado com os estudos. - respondeu ele.
 - Hmm entendi. - eu parecia me sentir em casa já.
 - Não vai comer nada Barbara? Precisa se alimentar. - perguntou Roselie, a qual eu chamava por mãe porque ela sempre quis ser mãe, mas era muito jovem antes de se tornar vampira e agora é tarde. Então para 'saciar a sede' dela, eu chamava ela de mãe.
 - Não estou com fome. - respondi.
 - Barbara o que vai fazer no sábado? - perguntou Edward - Poderia ir lá em casa, conhecer meus pais como minha namorada.
 - Ér... Eu tenho que falar com o meu pai primeiro. - respondi. - hoje vou almoçar com ele, dai eu já trago a resposta. Você tem aula a tarde?
 - Ter eu não tenho, mas eu fico por aqui, vale a pena. - ele abriu um sorriso torto lindo e depois me deu um selinho.
Postar um comentário