sábado, 17 de setembro de 2011

Entre a vida e a morte - parte 2

"Não sei o que me faz pensar isso, mas eu não quero morrer pelo menos não desse jeito."

"Tudo pronto venham almoçar" chamou Dakota "Já vou mãe" respondeu Letícia "Deixa eu jogar mais um pouco de água já estou aí, amor" respondeu Robert. "Barbara, vem almoçar filha" chamou Dakota novamente, mas ninguém respondeu. "Letícia chama sua irmã" - Dkt - "Ah mãe! Ela está lá em cima não vou subir até lá" - Ltc. Dakota achou muito estranho, Barbara não era de dormir depois que o dia clareava e a pouco tinha ouvido ruídos esquisitos seguidos de um barulho abafado.
Subiu as escadas olhando para os lados, como quem sente que está sendo vigiado ou perseguido, a cada degrau suas passadas eram mais rápidas. Depois de alguns degraus, ela ouviu Barbara "Mamãe snif manhêee #gemidos mãe vem aqui" "Estou indo, já vou" respondeu Dakota começando a correr "Não dá para esperar" choramingou Barbara quando Dakota abriu a porta e só não desmaiou porque precisava chamar uma ambulância - #urgente!!! - "Eu vou chamar uma ambulância Barbara, eu vou e-eu vou ali, espera s-só um minutinho" gaguejou Dakota "Não, eu não quero morrer sozinha fica aqui" choramingou Barbara novamente "Eu pelo menos tenho que avisar seu pai, já volto".
Saiu do quarto, desceu as escadas correndo e chamando pro Robert com uma voz desesperada. Quando chegou lá embaixo Robert indagou porque ela estava tão aflita, afinal ele não demorou tanto para vir almoçar, ela gaguejou tanto na hora de explicar que ele não entendeu nada, ela fechou os olhos, respirou fundo e disse "Liga para a ambulância agora!!!" "O que aconteceu? Você está passando mal?" respondeu Robert, mas a única coisa que ela conseguiu dizer foi "Liga agora, liga agora, agora rápido". Robert ligou e a senhora que atendeu perguntou qual era a emergência ele perguntou para Dakota de novo e aí ela respondeu "A Barbara, ela está toda machucada, tem que ser rápido, muito rápido. Eu vou lá em cima ficar com ela." Robert respondeu a senhora no telefone e depois subiu lá em cima para ver o que era de tão grave, quando viu Barbara naquele estado toda ensanguentada entrou no mesmo desespero que Dakota, desceu lá no portão para esperar a ambulância e ficou andando freneticamente de um lado para o outro. Letícia como sempre, cagando e andando, foi para a cozinha e cabisbaixa almoçou amargamente.
 Custou alguns eternos minutos até que a ambulância chegasse os para-médicos foram logo "invadindo" a casa, quando chegaram lá no quarto, apesar de já terem visto coisas horríveis ficaram apavorados com a cena. Pegaram uma gaze e tentaram limpar um pouco do sangue para levá-la para maca e depois para ambulância, quando enfim o fizeram já tinha uma multidão #umacidadeinteiraetodososfotógrafosdomundo!! em redor da casa, Barbara não dizia outra coisa além de implorar para não morrer e dizer que amava muito os pais, a irmã, o tio e todas as pessoas que conhecia.
Postar um comentário