terça-feira, 23 de agosto de 2011

Episódio 4# - Parte 9

Depois que Karlio desligou o celular, foi no quarto e chamou Dakota, quando ela saiu porta a fora disse que Robert estava aguardando na sala de espera, ela tentou questionar porque ele não entrou no quarto, mas Karlio pediu para que ela fosse para a sala de espera, chegando Robert abraçou Dakota e perguntou como Barbara estava depois deles conversarem um eterno minuto para Karlio, o mesmo disse que havia acontecido uma tragédia que Edward tinha se suicidado e que não queria que contassem nada para a Barbara, qualquer coisa ele foi viajar para Las Vegas, Las Vegas porque a Barbara não pode ir lá, num texto a parte eu conto porque ela não pode. Eles ficaram ainda mais triste com a notícia mas aceitaram não falar nada, Robert pediu licença e foi para o quarto de Barbara, Dakota foi atrás dele e Karlio foi para seu escritório.
Karlio implorou para que eles fossem para casa porque eles precisavam descansar, indo para casa no carro Dakota comentou com Robert sobre a festa de debutante de Barbara, ela vinha planejando muito e agora estava doente, se não melhorasse logo talvez tivesse que cancelar a festa que era em uma semana e seria mais uma coisa ruim na vida de Barbara, porque ela sempre falou dessa tal festa de debutante.
Barbara foi melhorando aos poucos e voltou para a escola, não via mais Pedro, sabei onde ele se metera, mas estava muito próxima de seus amigos primitivos. Certo dia numa aula de biologia sobre aracnídeos, a professora levou o data show e fez começou uma aula diferente, pediu que os alunos sentassem em duplas a princípio Isabella queria sentar com Barbara e visse-verso, mas Gabriel pediu para sentar com Barbara e Bianca com Isabella.
A aula começou e nos primeiros slides eram apenas textos explicando sobre o exoesqueleto, mas quando a apareceu a primeira imagem, uma aranha enorme, cravada na parede, Barbara ficou olhando tão fixamente que parecia real, ela parecia se mexer e quase rir, muito desesperadamente Barbara deu um gritinho, se virou e pressionou o rosto com toda a força - que nem era muita G.G - no peitoral de Gabriel que a princípio levou um susto, mas depois passou a mão na cabeça dela e perguntou o que estava acontecendo.
 Ela fez isso porque ela tem aracnofobia, fobia de aracnídeos (não!), medo de aranhas (pode ser de outros bichos que são considerados aracnídeos também!) sejam elas como forem, reais ou virtuais. Ela ficou ouvindo aquelas coisas horrorosas que a professora dizia sobre as aranhas e seus venenos, cada vez abraçava mais Gabriel (ele nem gostava!) e a todo segundo perguntava se ela estava passando outra coisa ou se ela tinha passado as imagens horripilantes.
Postar um comentário